Disaster Recovery | Não faça como o MySpace

Em meados de março, o MySpace, predecessor do Facebook, confirmou a perda de todas as músicas postadas na plataforma entre 2003 e 2015. Foram deletadas, segundo estimativas, algo em torno de 50 milhões de canções, boa parte delas de representantes da música independente, como a cantora Mallu Magalhães, que explodiu depois de postar suas criações no MySpace.

O impacto foi praticamente nulo, pois a rede, que chegou a ter um bilhão de usuários registrados, é hoje inexpressiva. Menos mal. O que me chamou a atenção nas notícias divulgadas pela imprensa foi a causa do problema. “Como resultado de um projeto de migração de servidores, quaisquer fotos, vídeos e arquivos de áudio carregados no site há mais de três anos não estão mais disponíveis no MySpace. Pedimos desculpas pela inconveniência e sugerimos que você mantenha cópias de seus arquivos”, justificou a rede em comunicado oficial.

Sim. Uma migração de servidores provocou o desaparecimento de milhões de arquivos. É difícil imaginar que uma plataforma cujo maior bem é o seu acervo, não tenha backup de nada, a despeito de todas as soluções disponíveis.

Como evitar o mal do MySpace?

Ferramentas de recuperação de desastres (DR) são comuns nas soluções de gerenciamento inteligente de dados. E não só. Para empresas de operação constante, que necessitam que os dados estejam sempre disponíveis, 24 horas, sete dias por semana, tais sistemas permitem que qualquer operação, como correções e novos patchs, seja testada antes de ser aplicada na produção. As soluções de gerenciamento automatizam o processo de criação, documentação e teste dos próprios planos de recuperação de desastres, reduzindo drasticamente o tempo de inatividade, planejado, como no caso da migração de servidores, ou não.

Os mecanismos de backup e disaster recover garantem não só a replicação de ambientes e a restauração total dos dados de forma ágil, quanto a recuperação granular. É possível resgatar apenas e tão somente o que foi perdido. Isso em vários tipos de aplicação, como SQL, Oracle e Exchage.

Uma boa solução de gerenciamento de dados oferece também a fácil integração com ambientes virtuais, como Hyper-V, VMware e Microsoft Azure. Isso possibilita que corporações com plantas e escritórios em diferentes locais mantenham controle e visibilidade totais, facilitando o envio de backups tanto para uma nuvem privada quanto o ambiente virtual contratado.

Bastante confiáveis e fáceis de usar, essas ferramentas realizam paralelamente o monitoramento proativo e alerta dos problemas, antes que as falhas tenham algum impacto operacional.

Está claro que o MySpace, apesar de ter nascido e prosperado no mundo virtual, negligenciou fragorosamente a necessidade da adoção de ferramentas como essas. A perda do acervo pode ser o golpe de misericórdia em uma plataforma há tempos moribunda.

Se a sua empresa não pode nem pensar em enfrentar uma situação como a vivida pelo MySpace, venha conhecer o Veeam Availability Suite. Simples e fácil de usar, o Veeam é o “ainda bem” de sua equipe de TI.

Vamos conversar?