A Tecnologia da Informação vem evoluindo para atender a necessidade de rapidez e inovação, fundamentais para que as empresas se mantenham competitivas.

Mas como alinhar demandas corporativas robustas com as novas exigências de tempo e agilidade? Adotando uma solução e eficiente de hiperconvergência, capaz de trazer escalabilidade, velocidade e agilidade.

Ao buscar uma solução nessa área é preciso fazer uma análise realista da estrutura de sua empresa e seus objetivos a curto e médio prazo. Os resultados dessa avaliação serão fundamentais para a definição da infraestrutura mais adequada.

É fundamental, também, compreender as funcionalidades oferecidas pelas estruturas hiperconvergentes, grandes aliadas na elevação da produtividade e da eficiência de suas operações.

1.     Aproveite o que você já tem. Diga sim às arquiteturas mistas

Se você está cogitando investir em hiperconvergência é por que já possui um Data Center. E a maioria das organizações não quer substituir toda a infraestrutura instalada, muito menos viver a complexidade de operar duas bases distintas.

Você não precisa enfrentar situações como essas. Escolhendo o parceiro certo e implantando a solução corretamente é possível integrar a nova estrutura aos Servidores e Storages já existentes, otimizando o que você tem e unindo as duas tecnologias de forma harmônica. E essa integração permite a implantação paulatina da infraestrutura hiperconvergente durante as atualizações tecnológicas.

2.     Assegure-se de poder dimensionar, e não apenas crescer

Nos Data Centers tradicionais é muito difícil dimensionar os recursos num primeiro momento. Para qualquer adequação a novas realidades é preciso valer-se de mecanismos complexos e custosos.

Nos ambientes hiperconvergentes acontece o oposto. O fácil escalonamento é marca registrada. Isso permite oportunidades de crescimento sem precedentes, que podem ser alcançadas de forma simples, sobretudo se você souber quais são as prioridades da empresa e onde se quer chegar.

Para ajudar na tarefa de análise de suas demandas há, inclusive, ferramentas de coleta de dados em infraestruturas físicas e virtuais, habilitadas a recomendar as melhores soluções.

Flexíveis, as infraestruturas hiperconvergentes viabilizam ampliação “just-in-time” do seu data center, no ritmo que você necessitar.

3.     Entenda como se dará a mobilidade dos dados

Nem todos os sistemas individuais do data center estão disponíveis 100% do tempo. Metas de disponibilidade de 99,999% são atingidas em função da maneira como a arquitetura geral é construída e não por meio de dispositivos únicos.

Uma solução moderna deve ser capaz de mover os dados entre a plataforma hiperconvergente e os outros sistemas, trabalhando com a replicação de dados para garantir altíssima disponibilidade. Seu ambiente tem de estar preparado para falhas pontuais sem que isso comprometa toda a arquitetura, garantindo mobilidade dos dados sem interrupção.

4.     Trabalhar com hipervisores diferentes não precisa ser uma dor de cabeça

Aqui, mais uma vez, o que manda é a característica de cada organização. Nem todas precisam de uma solução que suporte diversos hipervisores. Mas, se esse for o seu caso, existem fornecedores de hiperconvergência que oferecem estruturas capazes de trabalhar com hipervisores diferentes.

E não olhe apenas para a fotografia atual de sua organização. Considere, pelo menos, o médio prazo. A estrutura a ser implantada precisa coexistir com os investimentos já feitos e com projetos futuros.

5.     Dados sem proteção. Nem pensar!

O suporte e a capacidade de proteção de dados variam muito de acordo com a solução de infraestrutura hiperconvergente. A maioria das soluções irá, no mínimo, oferecer proteção contra falhas de hardware.

Mas algumas levam essa questão a um outro patamar. Elas asseguram resiliência e rapidez no backup por meio de conjuntos redundantes de discos, replicação local e remota, desduplicação, compressão de dados e capacidade completa de recuperação de desastres.

Tenha muito claro o nível de proteção que sua organização exige.

6.     Aplicativos modernos exigem data center de alto desempenho

Não importa os outros benefícios que possam vir com a implantação de uma solução de infraestrutura hiperconvergente. Se ela não for capaz de responder às cargas de trabalho do seu negócio, ela não será adequada para o ambiente do data center.

E não estamos falando só de velocidade de processamento, mas também de desempenho de armazenamento.

Várias razões têm levado as empresas a buscarem infraestruturas hiperconvergentes. Mas o resultado mais esperado pode ser resumido em três fatores: desempenho, simplicidade e eficiência.